bemaventurados02

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça

Um compromisso com o que move o coração do Pai

“Uma igreja-família, vivendo o amor de Cristo, alcançando o próximo e formando discípulos.” Essa é a visão que Deus confiou à ComunidadeBox bemaventurados da Graça. Somos portadores não apenas de uma mensagem, mas também de um estilo de vida.

Fazemos parte de um grupo que diariamente busca vivenciar e sinalizar os valores do Reino nas cidades em que fomos plantados. Queremos nos importar com aqueles com quem ninguém se importa. Servir àqueles a quem ninguém serve. Amar àqueles a quem ninguém ama. Esse tem sido o nosso compromisso.

Ao reler recentemente o capítulo 58 de Isaías, a necessidade de evangelizar para transformar mais uma vez impressionou meu coração. Somos agentes da graça redentora do Senhor. A fim de nos ajudar a desenhar o futuro de nossa Comunidade, selecionei alguns aspectos desse texto do profeta.

Justiça é tema central das Escrituras

Isaías descreve a rotina do povo, mostrando o compromisso mantido com Deus. As pessoas vão ao templo, cumprem os ritos e fazem seus sacrifícios. Em contraste com as obrigações religiosas, o profeta revela em seguida o que realmente toca o coração divino. O Pai quer saber se seu povo tem compromisso com os que são oprimidos neste mundo. O compromisso do Eterno é com os pobres, com os excluídos, com o diferente.

Em diversas passagens bíblicas, Deus se identifica com o sem-teto, o órfão, a viúva, o estrangeiro e o pobre. O profeta adverte o povo que não é possível se relacionar com o Pai, sem se relacionar com essas pessoas tão amadas por ele.

Deus tem uma profunda identidade com o vulnerável. Isso é algo revolucionário! Se hoje ainda deixa alguns perplexos, imagine na era dos profetas. Naquela época, os deuses de todos os povos se identificavam com os poderosos. Os deuses dos generais, dos reis, bancados pelos detentores do poder. O único Deus que se identificava com os mais frágeis era o Deus de Israel.

Se você afirma que tem um relacionamento com Deus, mas não se envolve com as necessidades de quem sofre, está se enganando. Nosso coração deve se identificar com o que (co)move o coração do Pai.

O conceito bíblico de justiça vai além dos conceitos de justiça do mundo

Um dos conceitos de justiça mais aceitos é dar oportunidades iguais a todos, tratando-os de forma igualitária. Em relação aos excluídos, Provérbios 31.8-9 recomenda que sejamos voz deles. Deus revela preocupação com quem não pode falar. Tratamento igualitário, mas especial para os vulneráveis.

Deus não é Deus daqueles que vivem conosco, mas do imigrante. Ele nos pede para falar por eles, dando-lhes voz e vez. Não é mera questão de caridade, mas de defender a causa deles.

Justiça também fala de generosidade. O profeta não fala de uma doação qualquer, mas de partilhar aquilo que nos custa. O conceito de justiça bíblica envolve dar um passo além. Não é só doação de objetos ou simplesmente estender a mão. No conceito bíblico, justiça é doar vida. Se assim fizermos, desfrutaremos da bênção divina pois, segundo Isaías, o fruto da justiça é a paz.

Como podemos ter um estilo de vida que pratique a justiça?

Jesus veio a este mundo pobre e filho de um carpinteiro. Foi preso injustamente, açoitado e morto. Sentenciado num julgamento injusto, nos mostrou que se importa e se identifica com quem sofre.

O nosso Deus é o único que, em meio a um mundo cheio de injustiça e sofrimento, veio para cá a fim de experimentar a dor na própria carne. Ele se identifica com o sofrimento da viúva. Com a dor da mãe que perdeu um filho. Com o sofrimento daqueles que estão presos, sendo torturados. Daqueles que são mortos injustamente.

Ao sermos tocados pelo Espírito Santo de Deus, o fruto começa a ser gerado em nós. E o fruto do Espírito Santo é o amor. Essa é a experiência que nossa Comunidade tem vivido.

Ninguém muda uma cidade sem se comprometer com a justiça. Que Deus sensibilize o nosso coração com essas verdades, para que sejamos verdadeiros instrumentos de transformação. Em nome de Jesus.

 

CarlosBezerraJr