jaaconteceuSET18

Já aconteceu com você?

“Não era isso o que eu queria dizer, a ansiedade sempre me atrapalha!” “Fiquei nervoso na hora de falar e me deu um branco, que vergonha!” “Acho que as pessoas não gostaram de mim e da minha apresentação.”

Para muitas pessoas, experiências como essas são tão chocantes que acabando gerando um frio na barriga todas as vezes que é necessária a comunicação com o público, seja em grupos grandes ou pequenos. Se este é o seu caso, espero que as ideias a seguir te ajudem bastante!

Comece considerando que a comunicação verbal representa uma poderosa maneira de transmitirmos verdades que podem transformar realidades, e por isso ela não deve ser desprezada.

Quando a comunicação verbal é desprezada há:

# Desperdício de oportunidades;
# Sensação de frustração;
# Ideias e projetos desacreditados;
# Perda de conexões pessoais.

Como podemos fazer para destravar essa área tão importante da vida?

Não pense que é o fim do mundo

É muito comum passarmos por situações onde sentimos que não comunicamos bem. Mas não pense que as pessoas estão se lembrando até hoje de alguma apresentação sua que não foi boa. Você terá novas oportunidades e, se falhar, sem desespero. Logo à frente haverá outras.

Você é um filho – ou filha – que está em aperfeiçoamento

A Palavra de Deus diz que nos tornamos filhos de Deus quando recebemos a Jesus (Jo. 1.12; Gl. 4.7). Como filho, além de ser muito amado, você se tornou herdeiro e uma das suas heranças é o Espírito Santo, que produz o caráter de Cristo em você. Assim sendo, você tem um ajudador por excelência, que pode te ensinar a se comunicar com profundo amor e compaixão pelas pessoas – wow! E tem mais. Em 2 Timóteo 1.7, Paulo ensina àquele jovem que Deus, o Pai, não nos deu espírito de medo, mas de coragem, amor e equilíbrio.

Comece sendo agradecido

É interessante notar que Jesus sempre demonstrava gratidão. Assim o fez na ressurreição de Lázaro (Jo. 11.41), na multiplicação dos pães e peixes (Mt. 14.19) e na Última Ceia (1Co. 11.24), para citar alguns exemplos.

Quando falar, comece agradecendo por aquelas pessoas estarem ali te ouvindo. Não precisa fazer isso com formalidades, seja espontâneo. Isso é simpático, cria sintonia e uma atmosfera graciosa e leve, o que te deixará mais natural, afinal o artificialismo não comunica nada. Agradecer é uma atitude que abre muitas portas, pois demonstra humildade e honra a Deus e às pessoas. Esteja realmente agradecido!

Seja específico

Um dos erros mais comuns na comunicação verbal é o excesso de subjetividade e de informações generalizadas, bem como a falta de um propósito claro. É quando muita coisa é falada, mas não se disse nada. A falta de didática com o uso de exemplos e de uma aplicação prática, torna a coisa mais confusa.

Quem vai te ouvir? É seu filho? Sua esposa ou esposo? O pessoal da célula? A turma da sua classe? A equipe da sua empresa? Para cada público use a linguagem adequada e defina qual é a mensagem a ser dita. Escolha uma coisa só e comunique com clareza.

Exercite a simplicidade

Ser simples não significa ser raso. É possível falar de coisas profundas e complexas com simplicidade. Simplicidade é a postura que se tem para falar COM as pessoas, o que é diferente de se falar PARA as pessoas. Quando fala COM as pessoas, seu coração está mais atento a elas e não focado em você.

Descubra as necessidades que elas têm e tenha um interesse genuíno em ajudá-las. Assim sendo, antes de se preocupar se as pessoas gostarão de você, preocupe-se em transmitir uma verdade clara e transformadora, que realmente será útil e praticável.

Valeu a nossa conversa? Já falhou na comunicação? Tenha calma e lembre-se: não é o fim do mundo, haverá outras chances. Você é um filho que está sendo aperfeiçoado! Seja agradecido, mais específico e claro, exercite a simplicidade!

Recebi um cartão da minha filha de 9 anos, Manuela. Ela me lembrou que a simplicidade continua sendo uma maneira muito eficaz de comunicar uma poderosa verdade!

jaaconteceu02SET18

 

FernandoDiniz