maispertoFEV18

Mais perto de Deus

Aprendendo sobre a prática do jejum

“Ali, junto ao canal de Aava, proclamei jejum para que nos humilhássemos diante do nosso Deus e lhe pedíssemos uma viagem segura para nós e nossos filhos, com todos os nossos bens.”

O texto de Esdras 8:21 nos remete a um momento importante da história do povo de Deus: o templo de Jerusalém havia sido reconstruído e Esdras estava indo para lá e levando mais algumas famílias consigo. Antes da viagem, o sacerdote começa um jejum pedindo por uma boa viagem.

Essa não é a única vez que a Bíblia fala sobre o jejum. Quando se decidiu a falar com o rei em favor do povo judeu, a rainha Ester pediu que não só orassem, mas que jejuassem por ela. Daniel também jejuava, se abstendo de certos tipos de alimentos. O próprio Jesus, nosso Senhor, antes de começar o Seu ministério, jejuou por 40 dias no deserto.

Jejuar é uma prática extremamente importante na vida de um cristão. Não tem a ver apenas com não comer ou beber por certo tempo, iBox maispertoFEV18sso seria apenas uma dieta. O jejum, na verdade, é abster-se de algo para passar tempo com o Senhor e, muitas vezes, clamar por uma situação específica. É uma forma sacrificial de batalha espiritual por meio da oração, que produz resultados que não poderiam ser obtidos de outra forma. Isso é especialmente enfatizado nas libertações de demônios nos dias de Jesus – “mas esta espécie só sai pela oração e pelo jejum” (Mt. 17.21).

O evangelista Bill Bright, co-fundador de um dos maiores movimentos cristãos para estudantes universitários, costumava dizer: “Eu acredito que o poder do jejum, quando relacionado à oração, é a bomba atômica espiritual que o nosso Senhor tem nos dado para destruir a fortaleza do mal e trazer um grande avivamento e colheita ao redor do mundo”.

Quando jejuamos, ficamos mais perto de Deus e conhecemos mais e mais da Sua vontade e do Seu propósito para a nossa vida e para este mundo. Por isso é uma prática tão importante, mas, muitas vezes, negligenciada pelos cristãos.

Como desenvolver a prática do jejum

Primeiro, precisamos estar sensíveis ao Espírito Santo de Deus e deixar que Ele nos direcione a jejuar. Nosso compromisso deve ser feito como uma resposta à Sua direção.

Precisamos, então, definir o porquê do jejum, o seu objetivo. Isso vai fazer com que não seja algo mecânico e sem êxito, vai nos dar um foco. Também precisamos definir do que vamos nos abster (certas comidas, água e sucos, doces, etc.) e por quanto tempo vamos fazê-lo (uma refeição, um dia inteiro, uma semana). A Bíblia não determina um período de duração de um jejum. Isso depende do propósito e do objetivo de cada um.

Todas essas definições nos ajudam a permanecer firmes no propósito de jejuar, mesmo quando as tentações físicas ou sociais tentarem nos convencer do contrário.

Como se preparar para um desenvolver um jejum eficaz

O fundamento básico do jejum e da oração é o arrependimento. Pecados não confessados endurecem o nosso coração, impedem que Deus nos ouça e que nós possamos ouvir a Sua voz. Esse, então, é o primeiro passo, confessar e nos arrepender.

Também precisamos nos preparar fisicamente. Se fazemos uso constante de algum medicamento ou temos alguma condição especial de saúde, é sempre bom buscar orientação médica. Tudo deve ser gradual.

Durante o período em que estamos jejuando, é importante ingerir bastante água (desde que não estejamos fazendo um jejum de líquidos). Caso sinta algum mal-estar ou fraqueza, é bom tomar um suco natural de frutas. Evite bebidas à base de cafeína.

Limite suas atividades. Evite televisão, telefone ou qualquer coisa que pode lhe trazer desconforto, como irritabilidade ou ansiedade. Também é importante que esse tempo de abstenção alimentar seja transformado em momentos de oração e intimidade com o Senhor. Não adianta pararmos de comer e não orarmos. A eficácia vem da combinação do jejum e da oração.

Como pode ser o dia de jejum

Comece o dia com louvor e oração. Depois, leia e medite na Palavra de Deus e tenha um período de intercessão. Durante o dia, vá alternando entre louvor, intercessão, leitura da Palavra, ação de graças e oração. Peça ao Espírito Santo para revelar qualquer pecado não confessado em sua vida.

Quando terminar o jejum

O primeiro passo é entregar a Deus o período em que estivemos jejuando. Isso nos ajuda a encerrar nos lembrando do propósito do nosso compromisso. Depois, comece a comer gradualmente. Se seu jejum foi longo, não coma comidas sólidas imediatamente. Não se mostre desfalecido ou abatido. Não há necessidade de divulgar para a igreja que você estava em jejum (Mt. 6.16).

Se praticarmos o jejum em nossa vida, vamos experimentar uma percepção maior da presença de Deus. O Senhor nos dará um novo discernimento espiritual e nossa confiança e fé em Deus serão fortalecidas. Deus está pronto e desejoso para se revelar a nós se o buscarmos.

 

SuelyBezerra