decoracaoOUT17

De coração para coração

Transbordar de compaixão para ensinar

Você já bateu uma parte do seu corpo em algum lugar e só percebeu depois? Às vezes com a correria, trombamos com alguma coisa, batemos em uma maçaneta de porta, e só depois, com o roxo em nosso braço, sentimos a dor daquilo. Muitas vezes a rapidez da vida faz com que nos tornemos insensíveis. Insensibilidade tem a ver com indiferença, apatia, frieza e inatividade. É agir como se alguma coisa estivesse morta quando, na verdade, está viva.

Jesus falou um pouco sobre isso no texto de Mateus 13:

“Pois o coração deste povo se tornou insensível; de má vontade ouviram com os seus ouvidos, e fecharam os seus olhos. Se assim não fosse, poderiam ver com os olhos, ouvir com os ouvidos, entender com o coração e converter-se, e eu os curaria” (v. 15).Box decoracaoOUT17

A insensibilidade faz com que fechemos os nossos olhos, apesar de conseguirmos enxergar. Que escolhamos não praticar, apesar de ter ouvido.

Antes de mudarem suas atitudes, as pessoas são transformadas em seu coração. Um coração insensível não se traduz em mudança, em uma vida diferente. Muitas vezes, como líderes, temos vivido nossas vidas tão preocupados com as práticas das pessoas e seu modo de vida, que nos esquecemos de que a grande questão está no coração. Jesus disse que se o povo não fosse insensível, veria com os próprios olhos, ouviria com seus ouvidos e entenderia com o seu coração, e aí então experimentaria o milagre, a mudança. Vai muito além das atitudes.

Como, então, podemos ajudar as pessoas ao nosso redor a serem transformados de dentro para fora? Isso só acontece através de um relacionamento profundo. Não é “controle” e lista do que “pode ou não fazer”. É de coração para coração, envolve cuidado. Isso define uma amizade real, isso gera influência, isso é discipulado. Foi assim que Jesus se relacionou com Seus discípulos. Não ficou tentando mudar suas atitudes e palavras ou controlar suas vidas, mas se relacionou com eles, abriu o Seu coração e os transformou completamente. Quando o coração é tocado, as atitudes são transformadas.

O texto de Mateus continua dizendo:

“Mas felizes são os olhos de vocês, porque veem; e os ouvidos de vocês, porque ouvem. Pois eu digo a verdade: Muitos profetas e justos desejaram ver o que vocês estão vendo, mas não viram, e ouvir o que vocês estão ouvindo, mas não ouviram” (v. 16-17).

Há esperança de mudança quando o nosso coração se torna sensível.

Precisamos ter os olhos de Deus para enxergar as pessoas como Ele as enxerga, sem preconceitos e ideias pré-concebidas. Precisamos estar sensíveis à voz do Espírito Santo e atentos ao que Ele nos diz sobre elas, para que assim possamos ministrar e profetizar sobre suas vidas. Precisamos ter o coração para entender suas dificuldades e necessidades – um transbordar de compaixão -, assim poderemos aconselhar e ensinar. É isso que muda uma vida, é isso que gera milagres de transformação.

 

GustavoRosaneli