siriaataque

EUA bombardeiam Síria

ONU clama por “solução política”

O presidente americano, Donald Trump, ordenou um bombardeio contra uma base aérea síria na noite da última quinta-feira, 6 de abril. 59 mísseis Tomahawk acertaram o local de onde teria decolado a aeronave que atacou uma região dominada por rebeldes com gás sarin, uma arma química letal.

Jeff Davis, porta-voz do Pentágono, informou que os mísseis foram lançados dos navios USS Porter e USS Ross contra “aeronaves, abrigos de aviões, áreas de armazenamento de combustível, logística e munição, sistema de defesa aérea e radares”.

O presidente americano acusou diretamente o mandatário sírio, Bashar al-Assad, de ser o responsável pelo ataque realizado na terça-feira e que acabou com a vida de centenas de civis. Além disso, disse que a Síria “violou suas obrigações sob a Convenção de Armas Químicas e se ignorou os apelos do Conselho de Segurança das Nações Unidas.”