lancandosementes02

Lançando sementes

Como usar a nossa boca para abençoar ao invés de destruir

Você conhece alguém que foi marcado por apenas uma palavra? Que, de repente, por causa de algo que ouviu de outra pessoa, mudou suas atitudes, foi ferido ou encorajado? Você mesma já passou por isso? As palavras têm o poder de construir, animar, trazer vida, consolo e paz. Box lancandosementesMas, elas também podem destruir, trazer tristeza, morte e desespero.

Além de sermos conhecidas pela nossa delicadeza e doçura, nós, mulheres, também somos conhecidas por falarmos demais. Isso, na maioria das vezes, não é um elogio. A Bíblia fala em Provérbios 18.21, que “a morte e a vida estão no poder da língua.” Precisamos aprender a usar o presente que o Senhor nos deu para gerar vida, para lançar sementes de paz e de bondade e para abençoar.

Existem três coisas muito importantes que precisamos saber quando formos falar:

Saiba o que falar

Palavras podem construir ou destruir. Isso é ainda mais real quando se trata daqueles que estão mais próximos de nós, como o nosso marido e os nossos filhos. O apóstolo Paulo diz em Efésios 4.29: “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.” Palavras voam como dardos e eles podem atacar diretamente aqueles a quem mais amamos.

Quando dizemos que nossos filhos não vão dar em nada, que não são bons o suficiente. Quando dizemos que nossos maridos deveriam ganhar mais, não são trabalhadores, amáveis o bastante. As comparações destroem, não edificam e nem abençoam.

Toda vez que falamos sem pensar, trazemos consequências para as nossas vidas e para as vidas daqueles que nos ouvem. Palavras são como sementes. Precisamos ter sabedoria para usá-las, encorajando e animando as pessoas. Só assim lançaremos sementes que, no futuro, darão frutos saudáveis.

Saiba o momento certo de falar

Além de saber usar as palavras, precisamos saber qual o momento certo para lançá-las. O auge da nossa raiva, os momentos de tristeza e sensibilidade – essas não são as melhores horas para falar, para conversar, para resolver situações. É, geralmente, aí que mais erramos e machucamos as outras pessoas. Até mesmo palavras boas têm que ser ditas na hora certa para que não sejam prejudiciais aos que as ouvem.

Quando quiser dizer algo importante, pare primeiro, pense se não é melhor guardar um pouco mais e lançar suas palavras em um outro momento. Quando estiver mais calma, menos ocupada e quando já tiver pensado bem no assunto.

Saiba quando ficar em silêncio

Esse talvez seja um dos maiores desafios para nós mulheres. Muitas vezes, para agir com sabedoria, precisamos ir muito além de escolher as palavras certas ou o tempo certo, precisamos nos calar e nos manter em silêncio. Como diz o livro de Eclesiastes:

“tempo de estar calado e tempo de falar” (3.7).

As palavras são ferramentas poderosas, mas existe um caminho alternativo, as nossas ações. Há momentos em que as nossas atitudes de amor abnegado e serviço diário devem falar mais alto. Isso envolve cultivarmos uma vida santa, desenvolvermos o caráter de Cristo, sermos as melhores amigas dos nossos maridos, encorajá-los e confiar em suas decisões, mantermos a casa em ordem, cuidarmos bem dos nossos filhos, nos mantermos longe de fofocas e intrigas e, o mais importante, sermos mulheres de oração e cheias do Espírito Santo.

As pessoas vão experimentar uma nova vida em Cristo não só pelo que falamos, mas quando mostramos que Ele, o Senhor, é real e vive em nós. Nossas boas atitudes oferecem a oportunidade de apresentar a Jesus de um modo que vai além das palavras e envolve atos de justiça e bondade.

Palavras são sementes. Elas devem promover a paz, o amor, edificação, encorajamento. Só assim darão frutos que glorificam o nome de Deus. Que o Senhor faça da nossa boca um manancial de vida e saúde para aqueles que nos ouvem. Que nossas palavras fortaleçam os ossos dos enfraquecidos e promovam cura – não só física, mas, principalmente, das feridas na alma, lutas e conflitos. Que tenhamos lábios que edificam e produzam frutos para a eternidade.

 

SuelyBezerra