chamadosparaFEV18

Chamados para fazer discípulos, não convertidos

Como formar novos cristãos?

“Jesus te ama”, me disse uma vez um irmão piadoso que passava pela rua. O caminhar dele foi tão rápido que nem me deu tempo de trocar alguma ideia ou responder: “Ele ama você também”. A atitude daquele homem despertou em mim certa curiosidade – e também me assustou, confesso, fui pego de surpresa! Claro que já tinha visto outras pessoas fazerem isso, ou até sabia daqueles que costumam ter essa atitude, mas fiquei refletindo sobre o alcance que isso podia gerar.Box chamadosparaFEV18

Sem dúvida, o mundo precisa conhecer o amor de Deus – tão profundo que O levou a entregar Seu único Filho (Jo. 3.16). Também não há como negar que muitas pessoas podem ser tocadas pelo simples fato de saber que há alguém no mundo que as ama, sem restrições e nem condições. Mas, naquele instante em que o homem espetou-me – eis o susto – aquela frase, meu pensamento foi: “Isso é suficiente? É isso que devemos fazer?”

E se eu lhe dissesse que Jesus não queria que fizéssemos convertidos? E se eu afirmasse que em toda a Escritura não há nada que diga que devemos converter alguém? E se eu propusesse que as pessoas que aceitam Jesus em sua vida não fazem com que nossa missão seja cumprida?

De fato, a única vez que Jesus usou a palavra “convertido” foi durante uma santa discussão com um grupo de fariseus, repreendendo-os por produzir máquinas cheias de conhecimento e orgulho, mas sem amor. Ele disse:

“Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas, porque percorrem terra e mar para fazer um convertido e, quando conseguem, vocês o tornam duas vezes mais filho do inferno do que vocês” (Mt. 23.15).

Por que Jesus usaria palavras tão duras? Talvez Ele soubesse do forte contraste que há entre convertidos e discípulos. Aqui estão algumas diferenças:

 

quadro chamadosFEV18

 

Talvez isso explique por que Jesus não converteu pessoas. Ele os discipulou, compartilhou Sua vida, ensinamentos e refeições. Será que esse seria o modelo que Cristo queria que Sua igreja seguisse? Em Mateus 28.19-20 está escrito:

“Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei” – que, aliás, é um chamado para todos os cristãos, não apenas para aqueles que são pastores, diáconos, supervisores, líderes ou que tem algum tipo de desempenho ministerial. Todos fomos chamados para ser e fazer discípulos!

Todos começamos com “Jesus ama você”, experimentando o amor de Deus. Mas não para por aí! É de fé em fé (Rm. 1.17)! Precisamos desenvolver um relacionamento íntimo com Deus, transformador. Precisamos ser discípulos e fazer novos, num movimento constante que expressa esse amor que já experimentamos e que revolucionou nossas vidas.

Jesus está procurando homens e mulheres que O sigam seja qual for o custo. Está procurando uma devoção radical, um compromisso total e uma dedicação verdadeira. Ele procura discípulos. E nos chamou para andarmos com Ele e continuarmos Sua maravilhosa obra. Que privilégio enorme. Bora completar a missão!

 

CesarStagno