cristominhaFEV18

Cristo, minha vida

Quem é Ele para você?

Quem me conhece sabe que quando estou ministrando a Palavra do Senhor costumo fazer algumas perguntas para as pessoas que estão acompanhando a mensagem. Muitas vezes, uso o tom de brincadeira, para quebrar o gelo, mas quando o assunto é sério, as perguntas têm outra intencionalidade.

Uma das perguntas que eu gosto muito de fazer é: “Quem é Jesus para você?” E, por diversas vezes, tenho ouvido as mais diferentes respostas. “É o Salvador”; “é amor”; “Ele é quem me curou”; “é o pão da vida”; “Ele é o caminho, a verdade e a vida”... e por aí vai.

Eu não sou o autor da pergunta. Na verdade, quem perguntou exatamente isso foi o próprio Jesus. O texto de Mateus 16.13 diz:

“E, chegando às partes de Cesareia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem?” E uns versículos mais adiante, Ele pergunta novamente: “E vós, quem dizeis que eu sou?”Box cristominhavidaFEV18

Jesus não escolheu fazer aquela pergunta naquele lugar por acaso. Cesareia de Filipe era uma área onde predominavam os gentios e as crenças pagãs. Estava localizada cerca de 30 quilômetros ao norte de Betsaida, onde Jesus havia acabado de curar um homem cego (Mc. 8.22-26). Neste local jorra uma nascente vinda do Monte Hermom, que constitui um dos afluentes que se torna o rio Jordão.

Em tempos antigos, a cidade tinha sido chamado de "Balinas", porque tinha sido um centro de culto a Baal. Mais tarde, o nome foi mudado para "Panias", porque os gregos acreditavam que seu deus Pan nasceu em uma caverna nas colinas acima da cidade. Ela também continha um templo de mármore, construído por Herodes Filipe, para homenagear César, imperador romano, que era considerado um deus. Os cidadãos eram obrigados a entrar neste templo, pelo menos uma vez por ano, colocar uma pitada de incenso em um altar em chamas e proclamar: "César é o Senhor!"

Jesus usou este cenário trágico do paganismo e da adoração falsa para levar Seus discípulos a pensar sobre a questão mais fundamental da vida: Quem é Jesus para você? Por que é importante a resposta? Porque a correta compreensão de quem Ele é vai determinar como iremos expressar a vida de Cristo em nós (Gl. 2.19-20).

Por isso, se apenas afirmamos que Jesus é o salvador, o libertador, a água viva, o pão da vida, a esperança ou o bom pastor, estaremos biblicamente corretos, mas isso não quer dizer que Ele de fato seja quem quer ser: nossa vida! Jesus é a minha vida. Ele tem que ser nossa vida. Por quê? Vejamos o exemplo de Paulo em Filipenses 1:

1) Se Cristo é a minha vida, eu vou ter os mesmos sentimentos que Ele tem pelo próximo. Vou tratar as pessoas da mesma maneira que Cristo as trata. Alegro-me com meus irmãos, orando por eles. Cristo pensou nos outros quando morreu na cruz. Paulo pensou o mesmo, amando os irmãos (Fp. 1.3-6). É amor sincero!

2) Se Cristo é a minha vida, eu vou ter os mesmos interesses dele. As minhas ambições pessoais serão ligadas a Jesus, para a honra e glória de Deus. Ninguém ficava com Paulo, sem ouvir o Evangelho (Fp. 1.12-18).

3) Se Cristo é a minha vida, eu vou ter o mesmo Espírito de Cristo (Fp. 1.19). Se eu desejo o mesmo Espírito de Jesus, devo ter os mesmos ideais, alvos e interesses dele.

4) Se Cristo é a minha vida, eu vou tê-lo como a minha preocupação suprema (Fp. 1.20). Podemos perder algumas coisas, até a própria vida, mas Ele é tudo: a esperança e a certeza da vitória.

5) Se Cristo é a minha vida, eu vou tê-lo como a parte mais querida da vida (Fp. 1.21-26). Estar com Ele é incomparavelmente melhor. Significa trabalhar por Sua causa.

6) Se Cristo é a minha vida, eu vou ter uma conduta que combina com a vida de Jesus (Fp. 1.27). E nós lutaremos juntos, firmes em um só espírito.

Por isso, se Jesus ainda não é sua vida, eu quero lhe fazer um convite. Feche seus olhos agora, no mesmo momento em que lê este texto, e entregue sua vida nas mãos daquele que quer lhe dar um novo coração.

Se Ele já é sua vida, nunca fale que Ele é outra coisa além dessa, a mais importante. E cante comigo: “Cristo é a nossa vida, o motivo do louvor, em nosso novo coração. Pois morreu a nossa morte, pra vivermos Sua vida, nos trouxe grande salvação...”

 

CarlosAlbertoBezerra02