discipuladospelacruzNOV17

Discipulados pela cruz

Sem um novo coração ninguém consegue seguir a Jesus

Ouvimos falar muito, hoje em dia, sobre discipulado, muitas pessoas falando sobre “meus discípulos”, “meu discipulador”. Porém, a pergunta que fica é: será que realmente temos feito discípulos de Jesus? Que tipo de discípulos existem por aí?

Temos visto muitos métodos, ensinamentos e estratégias para se fazer discípulos. Mas, como pessoas que creem nos ensinamentos de Jesus Cristo e na Sua obra, precisamos nos atentar, acima de todas as coisas, a tudo o que Ele fez e ensinou. Jesus formou doze homens simples que, do ponto de vista de muitos, não tinham condições de chegar onde chegaram. Eles foram Seus sucessores. E como Ele fez isso? Através de discipulado intenso. Jesus acreditou naqueles homens, Ele investiu tempo e os amou.

A melhor maneira de formar Cristo em uma pessoa é investindo tempo, acreditando nela, amando e, principalmente, apontando-a sempre para a cruz.

O profeta Ezequiel nos diz algo muito importante em seu livro:

“Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e lhes darei um coração de carne. Porei o meu Espírito em vocês e os Box discipuladosNOV17levarei a agirem segundo os meus decretos e a obedecerem fielmente às minhas leis” (Ez. 36.26-27).

Esse texto nos faz entender que discípulo não nasce pronto, ele precisa passar pela experiência do novo nascimento, receber um novo coração e ser cheio do Espírito Santo. Como posso tornar uma pessoa discípulo de algo se ela nem mesmo crê naquilo?

A experiência do novo nascimento é vital na vida do discípulo. Pode parecer bobagem, mas muitos não enxergam isso. Por acharem que uma pessoa tem potencial, é um líder nato e tem influência, se esquecem do principal: a nova vida em Cristo.

Sem um novo coração, ninguém consegue absorver os ensinamentos do Senhor Jesus. Sem um novo coração, ninguém consegue dar a outra face (Mt. 5.39). Sem um novo coração, ninguém consegue amar o seu inimigo e orar por quem lhe persegue (Mt. 5.44). Sem um novo coração, ninguém consegue perdoar setenta vezes sete (Mt. 18.22). Ser discipulo de Cristo é agir como Ele agia, é ser como Ele era, é ter a imagem dele formada em nós.

Tentar discipular um não-regenerado é como domesticar uma cobra, é impossível. Uma hora ou outra, ela irá picá-lo. Agora, uma ovelha é diferente. Por mais difícil que seja, ela irá pelo caminho que você aponta. Vivemos em uma geração egoísta, uma geração que acha que sabe de tudo e que tem razão sobre tudo. Somente um novo coração para fazer com que os valores desta geração sejam anulados e os valores do discipulado pela cruz venham à tona.

Qual o discipulado perfeito? Qual o melhor método? Qual a melhor estratégia? O discipulado perfeito, o melhor método e a melhor estratégia são aqueles que apontam para a cruz de Cristo. Ela é o principal caminho para um discipulado sadio.

Nunca podemos nos esquecer de que, para o discipulador apontar para a cruz, ele tem que estar ligado a ela. E a experiência com a cruz é uma experiência diária. É viver como disse o apóstolo Paulo em Gálatas 2.20:

“Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim”.

 

LeandroMenezes