vidacomproposito02

Uma vida com propósito

Mantendo acesa a chama da luta pela justiça

O avivamento pode ser comparado a uma chama de fé que se acende em alguém e que tem a capacidade de incendiar, aquecer e iluminar aBox umavidacomproposito vida de muitas pessoas. Entre vários avivalistas, a vida de John Wesley tem sido uma grande fonte de grande inspiração para mim.

Muito se fala de sua herança espiritual, mas seu grande legado social não tem recebido o mesmo destaque. Historiadores ingleses apontam que a Inglaterra não viveu uma guerra civil sangrenta naquele momento de fome, injustiça social e profunda miséria, por causa do legado do grande reformador social Wesley e do movimento metodista, que combateu o analfabetismo, a escravidão, o tráfico de pessoas, o trabalho infantil, entre tantas mazelas sociais. A paixão evangelística daquele homem de Deus conquistou milhares de almas, mas, ao mesmo tempo, reformava os pilares da Justiça na Nação, revolucionando suas estruturas. Vamos conhecer um pouco de sua trajetória.

Chama acesa

Quando tinha sete anos, Wesley quase morreu em um incêndio que destruiu completamente a casa em que morava em Epworth Rectory. Preso no segundo andar, foi resgatado das chamas por um vizinho. Impressionada com o livramento, sua mãe intuiu que Deus havia poupado a vida do filho para algo muito especial. Provavelmente sem atentar para o caráter profético de suas palavras, Susana várias vezes repetia que ele era “uma brasa colhida do fogo”.

Fluente em sete idiomas, Wesley visitava presídios regularmente e interagia em lugares simples com a mesma desenvoltura que no ambiente acadêmico de Oxford. Em uma de suas viagens, ficou impressionado com um grupo que cantava hinos durante terríveis tempestades no mar. Confrontado com sua fragilidade espiritual em momentos de perigo, Wesley lutou com sua falta de fé até o dia 24 de maio de 1738, quando seu “coração foi estranhamente aquecido”.

Aquele dia marcou o início de uma nova fase em seu ministério. Estima-se que, em 50 anos, Wesley tenha percorrido 400 mil quilômetros e pregado 40 mil sermões, o que dá uma média de 800 mensagens por ano. Perguntado sobre como atraía as multidões, o pregador recorreu novamente a uma metáfora ligada ao fogo: "Eu me coloco em chamas, e o povo vem para me ver queimar".

Não tenha medo de fazer o bem

Um dos aspectos singulares do ministério de John Wesley é que o despertamento espiritual vivenciado ampliou seu envolvimento em questões sociais, especialmente na luta contra a escravidão. Em 1787, ele escreveu a Samuel Hoare, encorajando-o a permanecer firme na batalha:

"Sem dúvida nenhuma, você deve se preparar para encontrar uma áspera e violenta oposição. Afinal, os escravistas são numerosos, ricos e, consequentemente, um grupo muito poderoso. No momento em que você colocar os seus negócios em perigo, você não toca naquilo que lhes é o mais querido? Será que eles não vão concentrar todas as suas forças contra você e reunir os seus amigos de todos os cantos? Será que eles não vão contratar escritores em grande número e que esses tratarão você sem justiça e sem misericórdia? Mas, assim eu confio, você não vai se assustar nem quando alguns dos seus amigos se tornarem contra você. Admita-me dizer: para homens será impossível, mas sabemos que todas as coisas são possíveis com Deus. O pouco que eu posso fazer para promover esse excelente trabalho eu o farei com prazer. Vou mandar imprimir uma ampla edição do tratado que eu escrevi alguns anos atrás, os Pensamentos sobre a Escravidão, e mandá-lo para todos os meus amigos na Grã-Bretanha e Irlanda".

Alguns anos depois, Wesley escreveu a William Wilberforce, um dos protagonistas da abolição do tráfico de escravos na Inglaterra. A carta é considerada a última enviada pelo avivalista antes de morrer.

“Estimado Senhor, – a não ser que o divino poder o tenha levantado para ser um Athanasius contra mundum, eu não vejo como você prosseguirá em seu glorioso empreendimento para desafiar o que é um escândalo da religião, da Inglaterra, da natureza humana. Se não foi Deus quem o levantou para esta causa verdadeira, a oposição de homens e diabos o deixará exausto. Mas se Deus está com você, quem poderá ser contra? Todos eles juntos são mais fortes do que Deus? Não tenha medo de fazer o bem! Continue em nome de Deus, na força do seu poder, até que a escravidão tenha sido definitivamente banida.”

Se Deus está conosco, quem poderá ser contra?

Atualmente, o Brasil tem pelo menos 150 mil pessoas em situação de trabalho escravo. Mais de 1,2 milhão de crianças entre 5 e 13 anos estão trabalhando, em vez de estar na escola. A cada 24 segundos uma mulher é agredida no país. Como reagiria John Wesley ao conhecer a situação atual do Brasil?

É bem constrangedor olhar para o crescimento acentuado do número de evangélicos e perceber que a sensibilidade para questões sociais não acompanhou a mesma ascensão. Ocupados com questões menores, permanecemos anestesiados diante da opressão que tantos brasileiros sofrem em pleno século XXI.

"Dai-me cem homens que nada temam senão o pecado, e que nada desejam senão a Deus, e eu abalarei o mundo", orou Wesley certa vez. Que o Senhor encontre em nosso país corações dispostos a manter acesa a chama da luta por justiça. Como o profeta Isaías, seja a nossa resposta “eis-nos aqui”.

 

CarlosBezerraJr