jabezAGO17

Jabez, aquele de quem ninguém esperava nada

Três características de heróis paradoxais

A palavra “paradoxo” vem do latim paradoxum e do grego paradoxos. O prefixo “para” quer dizer “contrário a”, ou “oposto de”, e o sufixo “doxa” quer dizer “opinião”. Por exemplo, a construção lógica da figura de um herói começa desde suas fraquezas, seus superpoderes, sua invencibilidade. Seria paradoxal, pensar em alguém que não preencha essas características e chamá-lo de herói ou elevá-lo a essa categoria.

Mas Deus gosta dos paradoxos. Gosta de usar o que ninguém usaria para confundir os sábios (1 Co. 1.27-29). E podemos ver isso em 1 Crônicas. Os primeiros nove capítulos desse livro são formados por genealogias, com uma lista de mais de 600 nomes. No meio de todos eles, Deus escolheu um homem para receber um reconhecimento especial, e seu nome é Jabez. Há apenas dois versículos em toda a Bíblia que falam sobre esse homem, mas, ainda assim, ele recebeu uma menção honrosa que o colocou acima de outras 600 pessoas. Porque Deus disse que esse homem se diferenciou dos outros? O que ele fez para que seu nome fosse preservado por mais de 4 mil anos?

Box jabezAGO17Certamente, a lista de nomes apresentada pelo primeiro livro de Crônicas não é nem um pouco inspirativa e referencial para escolha de possíveis nomes a serem pensados para futuros filhos. Dentro deste contexto de nomes comuns a “esquisitos”, encontramos Jabez. Seu nome significa “com muitas dores o dei à luz” e pertencia à descendência de Judá.

Apesar do significado do nome ser nada encorajador, revelando sofrimento e dificuldade, sua vida foi totalmente diferente. Historicamente, este homem viveu quando Israel retornou à sua própria terra, depois de ser dominada por um povo inimigo. Ou seja, ele sobreviveu a dias difíceis e foi alguém que colaborou com a reestruturação do seu próprio país.

Humanamente falando, Jabez era alguém destinado a uma vida insignificante, pobre de sonhos e projetos. Desde seu nascimento já soubera o que era sofrer. E quando adulto foi escravo. Tudo lhe era desfavorável. Nem sequer seu pai é mencionado num livro que fala sobre genealogia, o que é extremamente desonroso para um judeu. Contudo, a dificuldade do parto não fora uma justificativa. Ser lembrado apenas duas vezes nas páginas da Bíblia não foi motivo de reclamação. Ser privado de morar na sua própria terra por um tempo não foi desculpa. Ele era algum tipo de super-herói? Não! Seu segredo era seu relacionamento com Deus.

Em 1 Crônicas 4.10 está escrito:

“Jabez orou ao Deus de Israel: "Ah, abençoa-me e aumenta as minhas terras! Que a tua mão esteja comigo, guardando-me de males e livrando-me de dores". E Deus atendeu ao seu pedido.”

Esse é o grande paradoxo! Deus ouve e atende o pedido de um homem que, aos olhos da sua sociedade, é completamente desonroso. E não só isso, mas o leva a ser destaque entre mais de 600 como o que ajudou na reestruturação da nação, quando ninguém esperava absolutamente nada dele.

Assim, a história de Jabez nos oferece três características de heróis paradoxais:

1. Os heróis optam por se ver a si mesmos como Deus os vê

A Bíblia diz que este homem era considerado mais honorável do que seus irmãos. Ele não se deu esse destaque, o Senhor lhe concedeu isso. Deus o via dessa forma! Uma vida conduzida pela fé é aquela que vê as coisas não com olhos humanos, mas com os olhos do Pai, com Sua perspectiva. Os cristãos precisam ser quem o Senhor os chamou para ser: mais parecidos com Cristo. Isso é viver um paradoxo, porque não é possível de ser atingido por capacidade própria, é preciso ter comunhão com o Espírito Santo.

Jabez entendeu que precisava se ver como Deus o via. É a mesma coisa que está escrita em Romanos 9.25-26: “Como ele diz em Oséias: "Chamarei ‘meu povo’ a quem não é meu povo; e chamarei ‘minha amada’ a quem não é minha amada", e: "Acontecerá que, no mesmo lugar em que se lhes declarou: ‘Vocês não são meu povo’, eles serão chamados ‘filhos do Deus vivo’.” Deus quer tornar aqueles que são considerados desprezíveis em pessoas relevantes.

2. Os heróis acreditam que Deus ainda pode responder às suas maiores orações, mesmo em sua maior dor

No meio daquele terrível contexto em que vivia, Jabez ora sua maior oração. O que faz daquele homem um herói é que ele não procurou alcançar benefícios por sua capacidade própria, ele procurou a presença de Deus no momento de sua maior dor. Reconhecia que somente Ele poderia guardar sua vida e o guiar. Entendia que somente Ele era sua segurança e ninguém mais. Ele elege Deus como seu refúgio e habitação firme. Assim, diante das “tempestades” da vida, porque Deus lhe era sua proteção, então poderia prosseguir. Da mesma forma, precisamos confiar em Deus e não temer as “surpresas” que a vida traz. O Senhor é nosso socorro.

Da grande quantidade de pessoas mencionadas neste livro, apenas sobre Jabez é dito que ele foi o que orou. É como se Deus estivesse esperando que outras pessoas tivessem tomado essa atitude. Imagine Jabez dizendo: “Senhor, eu sei o que muitos pensam sobre mim. Eu sei que ninguém espera nada de mim. Mas eu vou orar a ti e vou te pedir que me abençoes.” Deus ainda procura por aqueles que oram.

3. Os heróis clamam por um milagre para ser um milagre para outra pessoa

Jabez pediu para ser uma bênção para que outros pudessem se beneficiar disso. Ele pediu para que a mão do Senhor estivesse sobre ele, é um símbolo da graça. É como se estivesse dizendo: “Pai, eu não quero ter mais os hábitos que tenho, causar dores. Eu quero ser uma bênção para as pessoas. Quero ser um milagre para alguém.” É a oração de um herói, de alguém que vive para o próximo e que depende do Espírito Santo para praticar esse amor.

Ao longo da sua vida, Jabez não fez mais do que obedecer aquilo que ouviu do seu povo, aquilo que aprendeu. Descobrimos nossa real identidade em Deus quando obedecemos aos Seus mandamentos. Como está escrito em João 14.21:

“Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele.”

Se vivermos dessa forma, realmente o Senhor fará de nós verdadeiros heróis paradoxais. E daqueles que ninguém esperava nada, nações serão levantadas!