jesuseasmulheresMAI17

Jesus e as mulheres

Uma vez, quando estava num salão de cabeleireiros, perguntei às pessoas que estavam ali o que elas achavam sobre a vida da mulher atualmente. Naquele dia ouvi as mais diferentes respostas e opiniões, mas todas elas chegaram à mesma conclusão: não existe liberdade!

Mesmo com tanta evolução na discussão sobre os direitos da mulher, ainda estamos longe de ter uma vida livre. Vivemos num país que é o quinto colocado no ranking de violência contra a mulher, onde três a cada cinco mulheres já sofreram algum tipo de violência dentro de um relacionamento e uma é violentada a cada 11 minutos. Que tipo de liberdade é essa?Box jesuseasmulheres

Além disso, vemos mulheres escravas da estética, infelizes com a sua aparência e fazendo o que for preciso para mudar. Colocam a própria vida em risco para não envelhecer, para manter a aparência ou para ficar como as atrizes da televisão. Têm adoecido por causa da jornada dupla que enfrentam no trabalho e em casa. Vivido uma vida de pressão, concorrência, insegurança e individualidade. Isso não é liberdade.

Assim como enganou Eva no Jardim do Éden, o diabo tem tentado enganar as mulheres nos nossos dias. Tem lançado mentiras para que não alcancemos todo o potencial que o Senhor nos deu.

E isso não acontece só fora da igreja. Nós, cristãs, temos ficado confusas com relação a nossas funções e a quem realmente somos. Nós mesmas criamos um padrão, nos colocamos dentro de uma caixinha e temos mostrado isso ao mundo lá fora. Vivemos em uma redoma e limitamos tudo o que podemos fazer, quem podemos ser e qual o nosso propósito nesta terra. Por isso, não nos esforçamos, não nos instruímos, pensamos pouco de nós mesmas e vivemos frustradas em busca de algo que nunca conseguimos alcançar.

Temos corrido o tempo todo atrás de uma felicidade e de uma realização que só podem ser encontradas em Jesus. Não há outro caminho! Afinal, a emancipação da mulher não se deu em 1970, mas quando um anjo apareceu a Maria e disse que ela daria à luz o Salvador do mundo. Foi Ele quem valorizou as mulheres e nunca as desprezou.

Em um tempo em que as mulheres não tinham permissão para falar com os homens em público, não eram consideradas confiáveis, eram como a escória da sociedade, Jesus veio e elevou a sua posição. Ele se compadeceu delas, abriu as portas e as colocou no plano redentor divino. As libertou de suas prisões interiores e da sociedade para fazer delas Suas discípulas.

A mulher samaritana recebeu amor e aceitação da parte de Jesus. Ele não a acusou, mesmo quando todas as pessoas faziam isso, mas mostrou a ela o caminho. A viúva de Naim perdeu seu único filho e, com ele, a esperança de um futuro. Jesus viu a sua dor, teve compaixão e ressuscitou seu filho. A mulher adúltera, quando se encontrou com Ele, recebeu perdão e a chance de uma nova vida. A mulher do fluxo de sangue recebeu cura quando tocou em Suas vestes. Foi uma mulher que foi ao túmulo de Jesus e viu que Ele não estava mais lá, foi a essa mulher que Ele pediu que anunciasse a Sua ressurreição.

Temos vivido uma época de mulheres que choram. Choram dentro de suas casas, choram por se sentirem inseguras, choram por não saberem quem são e nem conhecerem o seu valor. E isso faz com que não vivam a boa, agradável e perfeita vontade que Deus tem para elas, que não vivam a plenitude do que Ele preparou.

Esta é a liberdade que o Senhor quer nos dar: senso de valor, paz, esperança, segurança, aceitação. Ele nos conhece melhor do que ninguém, conhece as nossas necessidades, nossas dificuldades e nossas fraquezas. E não importa qual seja a nossa história, Ele quer nos transformar de dentro para fora, nos mostrar tudo o que existe disponível para nós e nos mostrar o nosso verdadeiro valor.

O texto bíblico mais conhecido sobre a mulher termina dizendo:

“A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme o Senhor será elogiada. Que ela receba a recompensa merecida, e as suas obras sejam elogiadas à porta da cidade” (Pv. 31.30-31).

Quanto mais perto estivermos do nosso Senhor e mais conhecermos quem Ele é, mais saberemos quais os planos e projetos que Ele tem para nós. A verdadeira liberdade está em viver no centro da vontade de Deus. Seja livre!

 

SuelyBezerra