natashi02OUT18

Natashi

Amor gera amor. Gentileza gera gentileza. E a história de Natasha prova isso. Ela conheceu a Fundação Comunidade da Graça quando ainda era pequena, já que sua avó trabalhava como voluntária. “Na época, eu não entendia por que ela passava tanto tempo lá, até não gostava”, relembra.

Mas, essa ideia mudou quando Natasha conheceu mais profundamente o trabalho da FCG. Estudante de Recursos Humanos, ela se viu desempregada e sem perspectivas. Apaixonada por cuidar de cabelos e por maquiagem, decidiu, então, aceitar o conselho de sua avó e fazer o curso do Polo de Beleza. E foi aí que uma grande mudança aconteceu.

Nas aulas com Elson e Lú Telles, ela aprendeu a trabalhar como uma profissional: “Os professores eram sempre muito atenciosos e nos ensinaram a não só saber fazer as coisas, uma escova, por exemplo. Eles nos ensinavam a como fazer do jeito certo, a como fazer uma escova que deixa qualquer cabelo bonito, como umnatashiOUT18 profissional mesmo”.

A paixão pela beleza cresceu ainda mais durante o curso e Natasha logo começou a trabalhar na área. Passou por grandes salões e fez outros cursos para se profissionalizar ainda mais.

O fruto do trabalho veio logo, e ela já tinha uma cartela de clientes que a seguiam por onde fosse. Até que chegou o momento de montar o seu próprio salão. Com a ajuda de seu tio e de uma amiga, ela criou um pequeno espaço em sua casa e passou a receber as pessoas lá, onde está até hoje.

Para ela, o que faz a grande diferença em seu trabalho é algo que aprendeu com seus professores na Fundação. “Além de nos ensinarem a como fazer tudo muito bem, de nos darem uma base muito boa para o trabalho, eles nos ensinaram a fazer tudo com amor, a tratar bem as pessoas. Hoje, eu recebo muitas clientes aqui na minha casa e elas dizem o quanto se sentem bem não só com o meu trabalho, mas comigo, o quanto gostam de passar tempo comigo. E eu vejo que é assim com as outras alunas da FCG também”, conta.

Além do grande impacto profissional, o curso do Polo de Beleza deu à Natasha um novo olhar sobre o serviço ao próximo. Hoje, ela é voluntária na Fundação Comunidade da Graça, assim como sua avó: “Eu ajudo em tudo o que me chamarem. Já trabalhei dando aulas no SASF, coordenando os profissionais no Click Compaixão, cuidando de pessoas que trabalham na FCG.”

O amor que transforma gera ainda mais amor, alcança ainda mais vidas, impacta muito mais pessoas. Hoje, a filhinha de Natasha, de oito anos, já tem os mesmos valores que a mãe. “Ela tem ensinado às amiguinhas a doarem seus brinquedos, ama participar do Click Compaixão”, se orgulha a mãe.

A FCG tem transformado a vida de milhares de pessoas através do serviço de amor, permitindo que muitos se voluntariem nos diversos programas e formando profissionais que fazem a diferença no mercado. Seja um voluntário ou participe de algum dos cursos de formação. Conheça mais através do site www.fcg.org.br.